Participe de nossas redes sociais:
siga o EncontraAM no Facebook
siga o EncontraAM no twitter
participe da página EncontraAM no Google+


O maior estado brasileiro, abriga a maior parte da Floresta Amazônica, a maior floresta tropical do mundo. O Amazonas abriga também o maior rio do mundo, que também lhe empresta o nome, o rio Amazonas.


 
Nasceu em 2008 o amazonense Encontra Amazonas com a missão de ser o maior Guia de Bairros e cidades do Amazona
Todos os bairros de Manaus e cidades AM
“ aqui Amazonense Encontra ”

Floresta Amazonica - Amazonas

Sobre o estado do Amazonas (AM)

O Amazonas é uma das 27 unidades federativas do Brasil, sendo a mais extensa delas, com uma área de 1.570.745,680 km², se constitui na nona maior subdivisão mundial, sendo maior que as áreas da França (547.030,0 km²), Espanha (504.782,0 km²), Suécia (357.021,0 km²) e Grécia (131.940,0 km²) somadas. Seria o décimo oitavo maior país do mundo em área territorial, pouco maior que a Mongólia, com seus 1,564,116 km². É maior que a área da Região Nordeste brasileira, com seus nove estados; e equivale a 2,25 vezes a área do Texas (696.200,0 km²), segundo maior estado dos Estados Unidos.

O Estado do Amazonas é a segunda unidade federativa mais populosa da região Norte, com seus 3,4 milhões de habitantes, sendo superado pelo Pará. No entanto, apenas duas de suas cidades possuem acima de 100 mil habitantes: Manaus, a capital, e Parintins. O estado é oficialmente subdividido ainda em 13 microrregiões, além de 4 mesorregiões. Faz fronteiras com o Pará (Leste); Rondônia e Mato Grosso (Sul); Acre (Sudoeste); Roraima (Norte); além da Venezuela, Colômbia e Peru.

O Amazonas é também o 2º estado mais rico da região Norte, responsável por 32% do PIB da região. Possui o maior Índice de Desenvolvimento Humano (empatado com o Amapá), o maior PIB per capita, a 4ª menor taxa de mortalidade infantil, além 3ª menor taxa de analfabetismo entre todos os estados das regiões Norte do Brasil.

Etimologia

O nome Amazonas foi originalmente dado ao rio que banha o estado pelo capitão espanhol Francisco de Orellana, quando o desceu em todo o seu comprimento, em 1541. Afirmando ter encontrado uma tribo de índias guerreiras, com a qual teria lutado, e associando-as às Amazonas da mitologia grega, deu-lhes o mesmo nome. Segundo etimologia alternativa defendida pelo historiador Karl Lokotsch, o nome Amazonas é de origem indígena, da palavra amassunu, que quer dizer "ruído de águas, água que retumba".

História

Pelo Tratado de Tordesilhas (1494), todo o vale amazônico se encontrava nos domínios da Coroa espanhola. A foz do grande rio só foi descoberta por Vicente Yáñez Pinzón, que a alcançou em fevereiro de 1500, seguido por seu primo Diego de Lepe, em abril do mesmo ano.

Em 1541, outros espanhóis, Gonzalo Pizarro e Francisco de Orellana, partindo de Quito, no atual Equador, atravessaram a cordilheira dos Andes e exploraram o curso do rio até ao Oceano Atlântico.

Ainda no século XVI, registraram-se a expedição de Pedro de Ursua e Lope de Aguirre (1508-1561) em busca do lendário Eldorado (1559-1561). Com o objetivo de catequizar os indígenas, vários leigos e religiosos jesuítas espanhóis fundaram várias missões no território amazonense. Essas missões, cuja economia tinha como atividade a dependência do extrativismo e da silvicultura, foram os locais de origem dos primeiros mestiços da região.

A partir do século XVIII, o Amazonas passou a ser disputado por portugueses e espanhóis que habitavam a bacia do rio Amazonas. Essa luta desencadeou a disputa pela posse da terra, o que motivou a formação de grandes latifúndios.

À época da Independência do Brasil em 1822, os moradores da vila proclamaram-se independentes, estabelecendo um Governo Provisório. A região foi incorporada ao Império do Brasil, na Província do Pará, como Comarca do Alto Amazonas em 1824.

A partir do século XIX, o território começou a receber migrantes nordestinos que buscavam melhores condições de vida na maior província brasileira. Atraídos pelo ciclo da borracha, os nordestinos se instalaram em importantes cidades amazonenses, como Manaus, Tabatinga, Parintins, Itacoatiara e Barcelos, a primeira capital do Amazonas.

Geografia

O Estado do Amazonas caracteriza-se por ser o maior do Brasil, com uma superfície atual de 1.570.745 km². Grande parte dele é ocupado por reserva florística e a outra é representada pela água. O acesso à região é feito principalmente por via fluvial ou aérea. O clima é equatorial úmido e a temperatura média é de 26,7 °C.

Relevo

Apresenta um relevo relativamente baixo, já que 85% de sua superfície está abaixo de cem metros de altitude. Tem ao mesmo tempo as terras mais altas, como o pico da Neblina, seu ponto mais alto, com 3.014m, e o pico 31 de Março, com 2.992m de altitude.

Geologia

De um modo geral, os solos amazonenses são relativamente pobres. Os solos mais propícios à utilização agrícola encontram-se em Humaitá, Apuí, Lábrea e em outros municípios do sul do estado.

Vegetação

A onça-pintada é um mamífero típico da Amazônia brasileira.
Sobressaem matas de terra firme, várzea e igapós. Toda essa vegetação faz parte da extensa e maior floresta tropical úmida do mundo: a Hileia Amazônica. Os solos são de terra firme - do tipo lateríticos: solos vermelhos das zonas úmidas e quentes, cujos elementos químicos principais são hidróxido de alumínio e ferro, propícios à formação de bauxita e, portanto, pobres para agricultura.

Hidrografia

O Amazonas é banhado pela bacia hidrográfica Amazônica. Os principais rios são: rio Negro (que banha a cidade de Manaus), rio Amazonas, rio Solimões, rio Madeira, rio Juruá, rio Purus, Içá, Uaupés e Japurá todos integrantes da bacia hidrográfica.

Ecologia

O Estado do Amazonas possui uma grande Reserva Biológica inundada, a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá.

Parques nacionais:

- Parque Nacional da Amazônia
- Parque nacional do Jaú
- Parque Nacional do Pico da Neblina

Demografia

Segundo estimativas do IBGE, em 2008 o Estado do Amazonas possuía 3.341.096 habitantes e uma densidade populacional de 2,05 hab./Km². Essa população representa 1,8% da população brasileira.
As cidades-polo são: Benjamin Constant, Tefé, Lábrea, Eirunepé, Manicoré, Barcelos, Manacapuru, Itacoatiara, e Parintins, além da capital Manaus.

Etnias

Cor/Raça Porc. (%)
Parda 70.3%
Branca 21.0%
Preta 4.3%
Amarela ou indígena 4.2%

 

 

 


Economia

Economia do Amazonas
Ficha técnica
Participação no PIB nacional 01.60%% (2007).
PIB per capita R$ 13.043(2007).
Composição do PIB
Agropecuária 6,1% (1999).
Indústria 56,7% (1999).
Serviços 37,2% (1999).
Telecomunicações
Telefonia fixa 1,4 milhão de linhas (est. 2008).
Celulares 700 mil (est. 2008).

Em 2007, posicionou-se como a 15ª unidade mais rica do Brasil em PIB, com 42, 023 bilhões de reais. Atualmente, o Amazonas lidera o crescimento e a alta industrial no Brasil.

A economia baseia-se na indústria, no extrativismo, inclusive de petróleo e gás natural, mineração e pesca.

Pesquisa promovida pela Federação da Indústria de São Paulo (Fiesp) e publicada no jornal Folha de São Paulo, revela que o Amazonas é o segundo melhor lugar do Brasil para a instalação de um novo empreendimento, ficando atrás apenas do Distrito Federal.

Cultura e sociedade

Artes

O Teatro Amazonas, mandado construir pelo governador Eduardo Ribeiro, cafuzo natural do Maranhão, é um perfeito exemplo da opulência existente no apogeu do ciclo da borracha. Manaus e Parintins possuem fortes traços da imigração japonesa em sua cultura. O Festival Folclórico de Parintins também é um destaque na cultura amazonense, sendo uma grandiosa referência nacional.

Artesanato

O artesanato do Amazonas é variado e de destaque, com muita influência da cultura indígena. Em geral usam-se elementos da floresta como contas, sementes e cipós. Atualmente o artesanato da região vem se aprimorando com vários elementos da floresta sendo incorporados a jóias, as chamadas biojóias.

Educação

Resultados no ENEM
Ano Português Redação
2006
Média
30,85 (26º)
36,90
49,73 (18º)
52,08
2007
Média
42,87 (26º)
51,52
54,09 (20º)
55,99
2008
Média
34,56 (27º)
41,69
58,50 (14º)
59,35


 

 

 

 


Centros urbanos


Presidente Figueiredo,conhecida pelas belas paisagens.


Cidades mais populosas (Censo 2010)
Manaus 1.802.525
Parintins 102.066
Itacoatiara 86.840
Manacapuru 85.144
Coari 75.909
Tefé 61.399
Tabatinga 52.279
Maués 51.847
Manicoré 47.011
Humaitá 44.116

Amazonenses ilustres


O Teatro Amazonas no centro de Manaus.
O Teatro Amazonas no centro de Manaus.

Entre as personalidades que nasceram no estado, podem ser citados:

  • Ajuricaba (indígena) - líder e herói dos Manaós.
  • Cláudio Santoro - maestro e compositor.
  • Thiago de Mello - poeta.
  • Milton Hatoum - escritor.
  • Márcio Souza - escritor e romancista.
  • Aníbal Beça - poeta.
  • Djalma Limongi Batista - Cineasta.
  • Aurélio Michiles - Cineasta.
  • Francisco Xavier de Albuquerque - Ex-ministro e presidente do STF.
  • Malvino Salvador - ator.
  • Ana Lúcia Torre - atriz.
  • José Augusto Branco - ator.
  • Helder Agostini - ator.
  • Gabriel Azevedo - ator.
  • Antônio Calmon - autor de telenovelas e minisséries.
  • Antônio Pizzonia - piloto da Fórmula GP 2 e Fórmula 1.
  • Marcelo Mourão Gomes - solista do 'American Ballet Theatre'.
  • Daniel Pellizzari - escritor e tradutor literário.
  • Vinícius Cantuária - cantor e compositor.
  • Terezinha Morango - Miss Brasil 1957, 2º lugar no Miss Universo.
  • Samuel Benchimol - conhecido estudioso sobre a Amazônia.
  • Cosme Alves Netto - o 'Embaixador do Cinema Brasileiro'.
  • David Assayag - famoso levantador de toadas do Boi Caprichoso.
  • Álvaro Botelho Maia - Ex-governador e senador do Estado do Amazonas.
  • Arthur Virgílio Neto - Ex-Ministro, Ex-líder do Governo FHC no Congresso e Senador da República.
  • Jefferson Peres - político e, também, Senador amazonense.
  • Bernardo Cabral - ex-deputado federal, Senador e Ministro da Justiça.
    Almino Monteiro Álvares Afonso - ex-Ministro e líder do Governo João Goulart, ex-deputado federal (AM e SP) e ex-vice-governador de SP (1987/90).
  • Paulo Jobim Filho - Último Ministro do Trabalho do Governo FHC.
  • Ninimbergue dos Santos Guerra, o Berg - Ex-jogador de futebol do Rio Negro e do Botafogo/RJ.
  • Gilmar Popoca - Ex-jogador do Flamengo/RJ, Medalha de Prata na Olimpíada de 1984.
  • Sandro Viana - Atleta olímpico e panamericano.
  • Lígia Silva - Mesa-tenista, campeã da América Latina (2006).
  • Valéria Santarém Lira - Nadadora brasileira.
  • Henoch da Silva Reis - Ex-Ministro do STJ (TFR) e Ex-Governador do Amazonas.

 

Índice

Guias no Amazonas

Outros Estados

Dados

Gentílico amazonense

Bandeira do Amazonas
(Bandeira)

Brasão do Amazonas
(Brasão)

Localização

Região Norte
Estados limítrofes: Roraima, Pará, Mato Grosso e Rondônia
Mesorregiões: 4
Microrregiões: 13
Municípios: 62

Capital

Manaus

Governo (2011 a 2014)

Governador Omar Aziz (PMN)
Deputados Federais: 8
Deputados Estaduais: 24
Senadores:Arthur Virgílio Neto (PSDB), Jefferson Praia (PDT), Alfredo Nascimento (PR)

Indicadores (2008)

Esper. de vida 72,2 anos (14º)
Mort. Infantil 24,2‰ nasc. (16º)
Analfabetismo 7,0% (9º)
IDH 0,780 (13º) - médio - 2005

Características geográficas

Área 1 570 745,680 km² (1º)
População
3 480 937 hab. (15º) (2010)
Densidade
2,21 hab./km² (26º)
Altitude
100 ~ 3.014 metros Clima Equatorial (Am, Af)
Fuso horário UTC-4

Economia (2007)

PIB R$42,023 bilhões (15º)
PIB per capita R$13.043 (9º)

Site do governo

www.amazonas.am.gov.br